6 de abr de 2011

Saudades da mãe que partiu...



Mariana Karen já havia publicado neste Blog um depoimento emocionado narrando os momentos difíceis que passou quando perdeu sua mãezinha.
Agora ela nos traz um novo relato sôbre a saudade que ainda sente e que vai sentir sempre daquela que representou e representa tudo prá ela: sua mãe!


"Mãe é a junção de todos os presentes de Deus para nós em apenas um ser. É a pessoa que nos traz aconchego e proteção com um simples abraço. O problema é que não podemos tê-la para sempre, e a falta que ela nos faz é bastante dolorosa.
“Um barco, no ancoradouro, está seguro. Mas não é para isso que os barcos são feitos.” William Shedd.
Perder uma mãe não é bom, e muito menos fácil, mas nos faz crescer. A vida não nos permite viver apenas no “ancoradouro”, ela quer que façamos “viagens”, ou melhor, que possamos realmente viver os nossos próprios momentos, independentes.
Há dois anos eu perdi o meu “ancoradouro”, e não posso dizer que foi simples, mas sobrevivi, e continuo sobrevivendo e aceitando que agora preciso viver o meu tempo.
Porém sobreviver não significa não sentir falta, não chorar por uma saudade, só quer dizer que posso viver acima desses problemas.
A saudade surge quando posso perceber que realmente estou vivendo. Este ano, é ano de vestibular, de formatura do ensino médio, e de certa evolução espiritual. E sei que no fundo da saudade eu vejo que ela ficaria muito feliz em me ver tendo esses momentos. Dói não ver a pessoa que me encaminhou para esse sucesso escolar sentada em uma daquelas cadeiras, assistindo a colação de grau, e feliz por mais uma etapa concluída.
Às vezes precisamos de um choque de realidade para percebermos que família é coisa sagrada, e como diz Willian Shakespeare: “ São os pequenos acontecimentos diários que tornam a vida espetacular.”
Geralmente reclamamos quando a mãe é muito protetora, quando a falta tempero na comida, quando ela não pode te dar o presente que você tanto queria ganhar de Natal, ou quando ela simplesmente quer um tempo com você. Mas o mais triste de tudo é saber que tem pessoas que recebem isso diariamente, e não percebem o tesouro que estão deixando para trás. É uma pena saber que só vão ver o valor que ela tem quando levarem um choque de realidade. Lamentável!
Mas enfim, cada um tem o seu tempo certo de viver o que lhe é apresentado, basta saber como lidar com as circunstâncias. Porque afinal de contas Deus não nos dá um fardo maior do que possamos carregar. (1 Co 10:13)
Mãe é um tesouro que precisa de cuidado e atenção. Páre um momento, descubra as manias dela, os melhores momentos de sua adolescência, seu primeiro beijo, e veja que ela pode ser sua melhor amiga.
Aproveite seu tempo no “ancoradouro”, e seja feliz com o que você tem."

Mariana Karen (16 anos)

12 comentários:

Débora Aranha disse...

lindo! verdadeiro! parabéns pelas palavras, Mari! (outro dom que vc tem. aproveite!)
muito legal vc colocar aqui no blog, prima!
bjo pras duas.

Mayara de Castro disse...

Olá, Débora querida, realmente a Mariana tem o dom de colocar em palavras os seus sentimentos verdadeiros. E como este Blog tem como tema o relacionamento mães e filhos em todas as fases e situações de vida...Obrigada, Mariana pela sua colaboração!

Laryssa disse...

parabéns mari,muito lindo seu texto
realmente perder uma mãe não é nada facil,por isso temos q viver intensamente cada minuto ao lado dela,PARABÉNS!!!

Anônimo disse...

Parabéns Mariana
VC é uma meninihna guerreira que soube passar por cima desse momento tão dificil, vc é uma garota muito especial, palavras de seu irmão que te ama. MARCUS FLÁVIO

Thiago disse...

Eh, mariana você realmente tem o dom da escrita.
Eu convivi alguns anos com a mariana e a família dela e tive o grande prazer de conhecer a mãe dela e o grande desprazer de saber do falecimento dela. Eu pude ver com clareza a cumplicidade e a grande amizade entre as duas, mas nao era pra menos, a mãe da mariana era uma pessoa espetacular.
Hoje lendo esse post pude perceber o desenrolar da vida da mariana desde o falecimento da mãe. E fiquei pensativo sobre como está o meu relacionamento com a minha mãe, e queria agradecer pela oportunidade que obtive aqui de pensar nisso.

Parabéns Mariana!

Mayara de Castro disse...

Olá,Thiago, que bom que o texto da Mariana o levou a pensar sôbre o relacionamento seu com a sua mãe.
Essa relação é a mais difícil muitas vezes, mas é a mais gratificante, a mais verdadeira que existe. E quando conseguimos enxergá-la de um outro prisma, minimizamos os conflitos e usufruímos da bênção de termos uma mãe ao nosso lado.

Anônimo disse...

muito bonito!
Jéssica

Luciano disse...

A vida faz coisas que não conseguimos entender. Nunca saberemos o que ela nos reserva, mas saber passar por cima dessas coisas é que nos mostra o quanto aprendemos com os problemas.
O texto está muito bom. Com alguns erros de português, mas está com bastante conteúdo.

Continue escrevendo, vc vai longe.

Beijos.

Maria Eugenia disse...

Ao ler seu depoimento, me emocionei duplamente: primeiro porque não sabia que você havia perdido sua mãe ( meus sentimentos, lindinha).E segundo por perceber que alguém que já foi minha aluna possa colocar no papel palavras tão belas.Assim como eu, de onde sua mãe estiver, tenho certeza de que deve estar muito orgulhosa de você.Beijão!

Maria Eugênia

♥***Mari*** disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariana Karen disse...

Que liindo esse mural de recados!
Duas pessoinhas queridas que conheço há um bom tempo comentaram aqui. Lindo de viver meesmo!
O Thiago foi meu melhor amigo de infância, aquele com quem tive liindos momentos. E a Maria Eugênia foi uma das professoras mais marcantes que eu tive durante toda a minha vida escolar. Ela é uma dona flor!
Amei ver essas pessoas ainda presentes na minha vida. Saudade pura!
Obrigada por me ceder esse espaço, Mayara! Vc é um doce!
Bjos


Mariana Karen

Mayara de Castro disse...

Eu é que agradeço a você, Mariana, por ter atendido o meu convite. Este blog é de vocês, mães, pais e filhos que muitas vezes tem questões, problemas e soluções que servem de exemplo a outras pessoas que passam pela mesma situação. E quem quiser ver o seu depoimento postado neste Blog, é só enviar um e-mail para mdcastro2009@gmail.com que teremos muito prazer em publicá-lo.