9 de nov de 2009

Depoimento de Filha

Sou Mariana Karen e tenho 14 anos.
Venho lhes contar um pedaço da minha historia. Em Fevereiro deste ano, minha mãe faleceu, por resultado de uma cirurgia cardíaca que foi mal sucedida.
Eu era muito ligada à minha mãe, por ser a
única menina e a caçula. Nunca tinha passado um dia sòzinha em casa e muito menos havia ficado muito tempo longe dela. Minha mãe era super protetora e me lembro até hoje de seus mimos e carinhos.
Nunca tinha percebido o quão precioso era cada gesto simples que partia dela, talvez nunca dei valor ao que realmente deveria dar.
Mas desde o fim do ano de 2008 até agora, a minha vida mudou muito.
Em 9 de Setembro de 2008 minha mãe deu entrada no hospital para uma simples cirugia, que com uma semana se transformou em um problema grave, com sérios riscos.
Foram 4 meses de UTI, de visitas tristonhas, em que eu tinha que segurar o choro para dizer para a mamãe ”ta tudo bem mãe, já já você melhora e vamos voltar para casa”.
Em uma dessas visitas, o médico me chamou em uma sala separada e me disse que talvez ela não sobrevivesse.
Mas meu coração sempre dizia outra coisa, sempre tinha a esperança de voltar para a casa abraçada com a mamãe.
Depois que as aulas terminaram, passei minhas férias no hospital, cuidando da mamãe, pois todos os parentes trabalhavam e eu era a única que poderia cuidar 24 horas dela. Comecei a “morar” no hospital.
Tive formatura de 8º série e queria te-la visto me aplaudindo na hora de receber o diploma, mas não pude...
Na virada de ano vi foguetes lindos do céu da janela do hospital, enquanto mamãe dormia com um pouco de febre que já me preocupava.Mas agradeci à Deus por aquele ano e pedi um melhor. Enquanto ela dormia,chorei o que já estava guardado e pude sentir meu coração se aliviar.
Passado alguns dias, mamãe teve alta do hospital e viemos para casa, do jeito que eu queria, porém me preocupava com alguma coisa inexplicável.
Com mamãe em casa e todo mundo trabalhando, eu passei a ser MÃE da minha mãe. Eu dava os remédios, fazia a comida, trocava a frauda, trocava sua posição na cama , fazia curativos no lugar da cirurgia e etc.
As enfermeiras do posto da minha cidade, vinham conferir se estava tudo certo e a fisioterapeuta particular vinha ajudar minha mamãe a andar novamente, afinal de contas 6 meses em uma cama tira as forças de qualquer perna.
Mas um dia a enfermeira do posto , com um semblante meio preocupado, me disse que mamãe estava com infecção na cirurgia, que ela deveria voltar ao hospital.
No dia seguinte voltamos, passei o dia inteiro com ela para conseguir dar entrada novamente no hospital. Meu coração estava super apertado e mamãe queimava de febre. O hospital estava cheio e não tinha cama para eu dormir com a mamãe. Se eu quisesse ficar com ela,teria que ser em uma cadeira, mas a minha vontade falou mais alto. Eu precisava comer,passei o dia TODO sem NADA,estava fraca, e cansada.
Voltei para casa e no dia seguinte fui cedo ficar com a mamãe.
No quarto da mamãe tinha 2 camas,porém era um quarto para dois pacientes.
A moça na cama ao lado da cama de mamãe estava muito doente e na minha primeira noite naquele quarto sentada numa cadeira, a moça da cama ao lado da cama de mamãe morreu.
Eu a vi morrer e isso foi traumatizante. Vi os enfermeiros amarrarem as mãos e os pés dela com pano e colocaram algodão na sua boca e fizeram uma série de coisas.
Durante todo o resto da noite não consegui dormir.Eu dormia em uma cadeira super desconfortável,que fazia barulho e acordava mamãe, então evitava de me mexer para não acorda-la.
Ao amanhecer, mamãe fez uma série de exames,e constataram que era necessária uma nova cirurgia. E assim foi feito.
Fiquei na sala de espera por 5 horas, sem comer nada, na verdade não sentia fome, estava nervosa e minhas mãos tremiam constantemente.
Mamãe voltou para a UTI,e durante 2 meses ficou, até entrar em coma induzido
Na noite de 17 de fevereiro me ligaram às 2 :00 da madrugada pedindo o comparecimento da família e meu irmão foi. Eu não queria pensar o pior, mas sabia o que era.
Meu irmão me ligou e até hoje me lembro das palavras dele”mana,seja forte porque mamãe se foi”
Eu fiquei muda e comecei a me sentir mal, mas ainda não acreditava naquilo.
Desde aquele dia sinto muita falta dela, lembro-me de seus conselhos sábios, de sua luta, dos muitos momentos bons que tive com ela.
E hoje eu só agradeço à Deus pela oportunidade de te-la como mãe, dela ter sido muito carinhosa comigo, dela ter me dado uma boa educação, de ter me mostrado o lado bom da vida e principalmente agradeço pelo tempo que Ele me deu para eu dizer “MÃE EU TE AMO”
E se você ainda não disse isso para alguém que faça parte da sua vida, diga, porque um dia pode ser tarde demais.
Aproveite o quanto você puder a pessoa que te faz feliz e encontre o valor das coisas simples. Aproveite as oportunidades e seja feliz hoje!

14 comentários:

maria lucia disse...

ah :/ ' que triste. Mais é uma lição que muitos tem que aprender pra saber dar valor nos seus pais. Não foi seu caso Mari :/

saiane disse...

olha.....se eu estivesse no seu lugar,nao conseguiria passar nem pela metade pelo o q vc passou.....mais como vc mesma nos diz,''Deus sabe oq faz''.....e vc mesma é a prova disso...te adoro muito...vc vai esta sempre aki ó..no meu s2...beijossss,te adoro...

Anônimo disse...

Noossa! tudo o que voc viveu é uma liçao de vida pra todos nós!todos nos temos muito para aprender contigo maarii!mais se Deus fez isso e ele bem sab o que faz é pq tinha algo de muito bom reservado para ela!!..Tee adoro d++ ♥ Bjim!

Aline Gisela disse...

Na vida na acontece por acaso e mesmo que vc ache que não deu valor a ela deu sim como vc disse ficou ao lado dela quando ela precisou de você, como ela sempre esteve ao seu quando necessitava. E é claro que teve momentos felizes com ela e que deu muito valor sim tanto que hoje sente falta, e também era muito nova com todos esses problemas.Você é muito forte por que tenta se recuperar dessa enorme perda, ainda lida com outros problemas da vida e cuida de se mesmo CREIO QUE ELA ESTEJA MUITO FELIZ POR VOCÊ SER FELIZ!Saiba minha querida siss que estarei ao seu lado acada momento que precisar e que te adoro muito, minha best friend.Bju... e te desejo de coração toda a felicidade do universo.

fernanda disse...

Mari, vc sabe que eu to aqui pro que vc precisar, SEMPRE. mesmo que seja de longe :/ te amo MUITO!

Pequena Mari disse...

brigada pela força gente!!
e agradeço mais uma vez a tia mayara,por ela ter postado minha história.

Espero que tenham gostado,e sejam felizes!

Beijos

Mariana Karen

Débora Aranha disse...

Mari, em primeiro lugar, quero dizer que me emocionei com sua história. Segundo, que deve ser uma barra perder uma mãe pois a gente tem uma forte ligação com ela. Nem gosto de pensar nisso! Realmente Deus sabe o que faz e ela foi embora na hora certa. Infelizmente é assim. E com certeza você a ajudou e retribiu todo carinho e amor de filha cuidando dela e ficando ao seu lado. Lá ao lado de Deus, ela está feliz porisso. Sei que é triste, mas seja forte! Bem... vc já é forte! E mesmo não lhe conhecendo pessoalmente sinto que você é muito sensível, carinhosa, humana e determinada. Problemas e tristezas sempre aparecem, mas não deixe isso afetar sua vida. Continue sendo essa menina doce que é, sonhando com o que quer sonhar, realizando o quer realizar... e será muito feliz! Fique com Deus! Ah... outra coisa: você escreve super bem! Devia aproveitar esse outro dom! Beijo.

Edmar disse...

minha filha sou orgulhoso de você. Você sabe disso, Na vida somos uma copia do que vivemos, se viveu momentos difíceis precocimente terá um apredizado diferente dos demais, mas nunca esqueça você perdeu sua mãe mas tem pai e irmaos que lhe ajudarao e nescessitam de sua ajuda no restante de nossas vidas que esperamos seja longa. beijos, Edmar(pai) Marcus Flávio e Marcus Gabriel (irmãos). te amamos muito.

Wesley Henrique disse...

Bom acho que não tem muito o que dizer, as palavras ja falam por elas mesmas. Sei qual é a dor de perder um ente querido, apesar de não ter passado por tanta coisa. Mariana, te conheço a muito pouco tempo, mas pode contar comigo pro que precisar.

Wesley Henrique disse...

BLOG MUITO BOM! trabalho muito legal! XD

stephanie disse...

Mariii..Eu lembro da história da sua mamae...eu fiquei mtooo emocionada agora quando li novamente a historia...mtooo triste...eu imagino como vc deve ter ficado mal com essa perda tão importante na sua vida..mas olha amiga...vc pode contar comigo pra qualquer coisa...eu sempre estarei aqui viu..Te amooooooooooo
Bjsssssss

talita disse...

me emocionei demais, pequena.
tirando a dor incomensurável e a perda irreparável, você cresce tanto, se fortalece tanto, potencializa o teu amor pela vida e entende melhor o valor real que as coisas tem, né? o que eu consigo ver por detrás da história triste que vc contou (muito bem por sinal, como minha prima comentou) é a beleza da tua luz e sensibilidade. parabéns por ser a pessoa linda que vc é. e como a gente é muito resultado de um pai e de uma mãe, parabéns ao seu pai (e pelas palavras lindas que ele escreveu aqui) e parabéns pra essa mãe maravilhosa que vc teve a graça de ter. deus abençôe você e sua família, mari.

Brenda Manuela disse...

MARIANA PARABÉNS GAROTA vc é uma filha q todo pai queria ter linda e essa historia realista é realmente a melhor q eu ja li vc foi muito forte em passar tudo q passou .!Essa historia deve servi de exemplo para as pessoas q ñ dão valor aos pais.!Beijos.!

Anônimo disse...

oi mariana tdo bem... ja se passou algum tempo,espero que tenha superado dor ,li me emocionei muito com tdo que contou...
voce e uma filha muito especial,voce vai ser muito feliz porque merece,e pode ter certeza onde quer q sua mae esteja ela estara sempre torcendo por vc e querendo te ver feliz.Deus te abencoe Eloiza.